Governo de Goiás

Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos

Procure o que você precisa:
Terça, 24 de Outubro de 2017
Notícias
Franceses trazem veículo flutuante para o Brasil
25/08/2015 17h46 - Atualizado em 02/09/2015 16h04

Representantes da empresa TACV-Brasil - Desenvolvimento de Sistemas de Transporte apresentaram para o secretário Vilmar Rocha e a equipe da Secima a tecnologia de módulos de transportes coletivos sustentados sobre colchão de ar e tracionados por motor de indução linear. Esse arranjo tecnológico permite melhorar a eficiência energética, a partir da redução significativa do peso dos módulos de transporte. O modelo ainda permite eliminar o atrito gerado pelo contato com a via e repartir de forma homogênea a pressão sobre a via.

A exposição ficou a cargo do diretor executivo da TACV-Brasil, Fabrice Daniel, que apresentou os dois modelos de veículos suspensos por colchões de ar: o U-Trace, para ambientes urbanos; e o FulTrace, para percursos interurbanos. O foco, entretanto, ficou com o modelo U-trace, que mais se adapta às condições de Goiânia. Conforme apresentou Fabrice, o sistema possui infraestrutura leve, podendo operar em superfície ou em elevatórios. Seu motor também é mais leve e de pequena dimensão. Az velocidade pode chegar até os 120 km/h, mas a média nas cidades onde o sistema já foi implantado é de 40 km/h. O modelo pode transportar até 20 mil passageiros por hora, em cada sentido da via. Por sua vez, o Fultrace pode atingir até 350 km/h e transportar até 600 pessoas por módulo.

Para o diretor executivo da empresa, a redução do peso pode chegar a 30%, o que impacta diretamente o custo de funcionamento e manutenção. “Com essa redução, o sistema não necessita de subsídios públicos para se manter”, explica. Fabrice destaca ainda que, por não existir atrito com os trilhos, as acelerações e frenagens são mais rápidas e o desgaste de peças é praticamente zero. “A diferença dos sistemas tradicionais é que, quando o investidor está cobrindo o investimento, ele precisa começar a trocar equipamentos e o custo aumenta. Assim, a conta nunca fecha”, diz.

O secretário Vilmar Rocha lembrou que há três projetos de mobilidade urbana que podem se encaixar neste modelo: o Eixo-Anhanguera, o trecho Goiânia-Brasília e entre Luziânia e Brasília. A apresentação não teve foco em nenhum desses projetos, “mas a empresa certamente tem interesse em participar de todo esse processo, afinal, esse é nosso ramo de atuação”, afirma Fabrice.

A empresa tem origem francesa é formada por pesquisadores, engenheiros de profissionais de logística. A TACV Engineering France, produz motores por indução para vários segmentos industriais cívicos e militares.

Palácio Pedro Ludovico Teixeira, Rua 82, n° 400, 1° Andar, Setor Sul - 74.015-908 - Goiânia - GO

© Copyright 2014. Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento